O rio S√£o Francisco quando menino ūüíß

Enciclopédia Biruta -

O rio S√£o Francisco quando menino ūüíß

 

No livro São Chiquinho ou o rio quando menino, o autor João Bosco Bezerra Bonfim conta, em forma de cordel, a história do Rio São Francisco antes de se tornar o famoso Velho Chico. Você conhece?

 

 

O Rio S√£o Francisco √© um dos maiores cursos d‚Äô√°gua da Am√©rica Latina. A sua nascente fica na regi√£o de Minas Gerais, e ele des√°gua no Oceano Atl√Ęntico. Em seu caminho, ele passa pela Bahia, em Pernambuco, Sergipe e Alagoas ‚Äď inclusive, servindo de fronteira natural para esses √ļltimos.¬†

O nome foi uma homenagem a S√£o Francisco de Assis, j√° que a primeira viagem aconteceu no mesmo dia do santo, em 1501, sob a dire√ß√£o de Am√©rico Vesp√ļcio. Antes disso, o rio era chamado de Opara pelas comunidades ind√≠genas que viviam √†s margens.

Após a chegada dos europeus, a primeira cidade a ser fundada em suas margens foi a histórica Penedo, que está localizada no estado do Alagoas. A região também era muito povoada por comunidades indígenas, como o povo Caetés.

 


Ilustração de Mateus Rios

 

A primeira atividade econ√īmica significativa relacionada ao rio foi a cria√ß√£o de gado. Com o passar dos anos, a influ√™ncia de suas √°guas na agricultura, transporte, gera√ß√£o de energia, alimenta√ß√£o e subsist√™ncia foi essencial. √Č um rio que gera a vida! O S√£o Francisco tamb√©m j√° foi ator de novelas, de filmes, e √© presen√ßa constante nas fotos tiradas nos estados em que circula.¬†

O problema √© que o Velho Chico est√° sofrendo com as a√ß√Ķes do homem, com a devasta√ß√£o que vem acontecendo em suas margens. As matas ciliares, as drenagens, o projeto de transposi√ß√£o, tudo faz com que as √°guas do rio sejam polu√≠das e at√© certas partes do percurso sequem.

Um fato curioso sobre o rio São Francisco é a existência do Farol São Francisco do Norte. Em 1856, a estrutura foi colocada para sinalizar onde estava a foz do lado alagoano. Porém, em 1880, ele já era invadido pelas águas, e mesmo a sua mudança para o lado sergipano, em 1884, não impediu que o mar avançasse totalmente sobre o farol. Hoje, ele já está dentro d’água do mar e está inclinando-se aos poucos. Entretanto, está lá, firme e forte, representando a história da região e a força das mudanças da natureza.

 


Deixe um coment√°rio

Os coment√°rios devem ser aprovados antes de serem publicados

Voltar ao topo